SOU FORTE, SOU GUERREIRO, SOU BRASILEIRO!

SOU FORTE, SOU GUERREIRO, SOU BRASILEIRO!
Enquanto Houver Razões Eu Não Vou Desistir

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

ATENÇÃO PARA A ÚLTIMA CHAMADA!

A Comissão FICA UERN convoca reunião EXTRAORDINÁRIA para deliberar novas ações em prol da LUTA pelo CAMPUS em Nova Cruz-RN.
Quando? Amanhã (sábado).
Onde? Escola MODELO.
Que horas? 9 horas da manhã.
Assunto:  Estruturação para o I DEBATE em prol da UERN, Relatório da verdadeira situação do núcleo da UERN de Nova Cruz, Viagem a Natal (audiências), entre outros.
Participe!
Jacará Parado vira bolsa de Madame!

" O sonho é uma realidade, realizá-lo será a nossa meta! ". Eduardo Vasconcelos.

MEMBRO DA COMISSÃO FICA UERN CONCEDE ENTREVISTA A RÁDIO AGRESTE FM


EDUARDO, MEMBRO DA COMISSÃO FICA UERN DÁ ENTREVISTA NA AGRESTE FM

Ainda pouco, Eduardo Vasconcelos, membro da Comissão FICA UERN concedeu entrevista na Rádio Agreste FM - 107.5 no Programa de Robson Gomes sobre a reunião que ocorrerá amanhã (01) na Escola Modelo e do I DEBATE em Prol da UERN!

O mesmo falar da importância dos eventos e conclamou toda a sociedade nesta luta e em especial os estudantes dos cursos de ciência da computação e direito que estudam no núcleo, como também os estudantes que cursam a 3º serie do Ensino Médio da Região Agreste.

Reunião EXTRAORDINÁRIA:
Onde? Na Escola MODELO
Que Horas? 9h
Pautas: Estrutura do I DEBATE, Relatório da Situação da UERN, Viagem a Natal, entre outros.

"Jacaré parado Vira Bolsa de Madame"

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

DIA 04 DE OUTUBRO: ELEIÇÃO DO CONSELHO TUTELAR DE NOVA CRUZ/RN

Próximo dia 04 de outubro (terça-feira), será realizada as eleições do Conselho Tutelar de NOVA CRUZ/RN, as votações serão ocorridas nas dependências da Escola Municipal NESTOR MARINHO, das 8 as 17h.  O eleitor deverá levar o titulo e identidade.
Estarão concorrendo as 05 vagas, 07 candidatos, que são eles:


ANTONIA DA SILVA RAIMUDO
GRECIA MARIA VIEIRA
JEANE XAVIER DA COSTA
IVANILDA LAURENTINO DA COSTA
VAGNO LUIZ DA SILVA
VALMIR BERNARDINO DE OLIVEIRA JUNIOR
ZENAIDE DA COSTA DOGE

É importante que os eleitores antes de votar procurem conhecer melhor os candidatos, saber as propostas dos mesmos, seus serviços prestados voltados para a criança e o adolescente.  Lembrar não custa NADA!  "Voto Não Tem Preço!  Tem Consequência!

CÂMARA APROVA CRIAÇÃO DA COMISSÃO DA VERDADE


Sete membros indicados pela presidenta, Dilma Rousseff, entre brasileiros de reconhecida idoneidade e conduta ética participaram da Comissão
A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (21) o projeto de lei do Poder Executivo, que cria a Comissão Nacional da Verdade, no âmbito da Casa Civil da Presidência da República. A comissão tem como objetivo esclarecer os casos de violação de direitos humanos ocorridos entre 1946 e 1998, o que inclui o período da ditadura militar. O parecer aprovado pelos deputados foi apresentado pelo relator, deputado Edinho Araújo (PMDB-SP). O projeto segue agora à apreciação do Senado Federal.
Inicialmente, o relator havia recomendado a aprovação do texto original do governo, mas em virtude das negociações, ele acatou emenda para melhorar o texto e também viabilizar sua aprovação. Segundo Edinho Araújo, a criação da comissão é uma reivindicação histórica da sociedade . “A exemplo de comissões criadas em outros países, essa é uma iniciativa para a reconciliação nacional”.
Para viabilizar a votação, compareceram à Câmara os ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo, dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, entre outras autoridades do governo envolvidas na questão. O governo teve que ceder em alguns pontos e acatou emendas do DEM e do PSDB. A emenda do DEM trata de critérios sobre a escolha dos membros da comissão.
A emenda estabelece que não poderão participar da comissão: pessoas que exerçam cargos executivos em agremiação partidária, com exceção daqueles de natureza honorária; não tenham condições de atuar com imparcialidade no exercício das competências da comissão e estejam no exercício de cargo em comissão ou função de confiança em quaisquer esferas do Poder Público.
A emenda do PSDB acatada nas negociações estabelece que qualquer pessoa citada pela comissão ou que queiram esclarecer algum fato pode solicitar ao colegiado para ir prestar esclarecimentos.
O líder do governo, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), que atuou de forma intensa nas negociações para a aprovação da Comissão da Verdade, disse que o objetivo foi produzir um texto que garantisse o conteúdo da comissão, que “é esclarecer os fatos e, após os esclarecimentos desses fatos, não terá nenhuma perseguição e nenhum desdobramento judicial. O intuito é do esclarecimento”, disse.
A Comissão Nacional da Verdade será composta de sete membros indicados pela presidenta da República, Dilma Rousseff, entre brasileiros de reconhecida idoneidade e conduta ética, identificados com a defesa da democracia e institucionalidade constitucional, bem como com o respeito aos direitos humanos. Os membros da comissão serão designados com mandato de duração até o término dos trabalhos da comissão, a qual será considerada extinta após a publicação do relatório final.
Nas votações dos destaques, os deputados aprovaram dispositivo do PPS, que determina o envio de todo o acervo apurado ao Arquivo Nacional. Os deputados rejeitaram destaque apresentado pelo deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), que proibia a denúncia criminal ou aplicação de sanção punitiva de qualquer tipo aos militares que se recusarem a colaborar com a Comissão da Verdade.
Agência Brasil

CÂMARA APROVA CRIAÇÃO DA COMISSÃO DA VERDADE


Sete membros indicados pela presidenta, Dilma Rousseff, entre brasileiros de reconhecida idoneidade e conduta ética participaram da Comissão
A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (21) o projeto de lei do Poder Executivo, que cria a Comissão Nacional da Verdade, no âmbito da Casa Civil da Presidência da República. A comissão tem como objetivo esclarecer os casos de violação de direitos humanos ocorridos entre 1946 e 1998, o que inclui o período da ditadura militar. O parecer aprovado pelos deputados foi apresentado pelo relator, deputado Edinho Araújo (PMDB-SP). O projeto segue agora à apreciação do Senado Federal.
Inicialmente, o relator havia recomendado a aprovação do texto original do governo, mas em virtude das negociações, ele acatou emenda para melhorar o texto e também viabilizar sua aprovação. Segundo Edinho Araújo, a criação da comissão é uma reivindicação histórica da sociedade . “A exemplo de comissões criadas em outros países, essa é uma iniciativa para a reconciliação nacional”.
Para viabilizar a votação, compareceram à Câmara os ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo, dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, entre outras autoridades do governo envolvidas na questão. O governo teve que ceder em alguns pontos e acatou emendas do DEM e do PSDB. A emenda do DEM trata de critérios sobre a escolha dos membros da comissão.
A emenda estabelece que não poderão participar da comissão: pessoas que exerçam cargos executivos em agremiação partidária, com exceção daqueles de natureza honorária; não tenham condições de atuar com imparcialidade no exercício das competências da comissão e estejam no exercício de cargo em comissão ou função de confiança em quaisquer esferas do Poder Público.
A emenda do PSDB acatada nas negociações estabelece que qualquer pessoa citada pela comissão ou que queiram esclarecer algum fato pode solicitar ao colegiado para ir prestar esclarecimentos.
O líder do governo, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), que atuou de forma intensa nas negociações para a aprovação da Comissão da Verdade, disse que o objetivo foi produzir um texto que garantisse o conteúdo da comissão, que “é esclarecer os fatos e, após os esclarecimentos desses fatos, não terá nenhuma perseguição e nenhum desdobramento judicial. O intuito é do esclarecimento”, disse.
A Comissão Nacional da Verdade será composta de sete membros indicados pela presidenta da República, Dilma Rousseff, entre brasileiros de reconhecida idoneidade e conduta ética, identificados com a defesa da democracia e institucionalidade constitucional, bem como com o respeito aos direitos humanos. Os membros da comissão serão designados com mandato de duração até o término dos trabalhos da comissão, a qual será considerada extinta após a publicação do relatório final.
Nas votações dos destaques, os deputados aprovaram dispositivo do PPS, que determina o envio de todo o acervo apurado ao Arquivo Nacional. Os deputados rejeitaram destaque apresentado pelo deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), que proibia a denúncia criminal ou aplicação de sanção punitiva de qualquer tipo aos militares que se recusarem a colaborar com a Comissão da Verdade.
Agência Brasil

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

GILBERTO MARINGONI: A DOUTRINA KASSAB ESTÁ PEGANDO



Kassab criou um mote genial para o PSD: “Não é de esquerda, de direita e nem de centro”, diz ele, para definir o indefinível. O PSD surge para ser situação em toda parte, pouco importando quem esteja por cima. O que importa é estar por cima. O partido nasce como situação em 18 estados, em coligações que abrangem o PT, o PMDB, o PSDB e o PSB.

Gilberto Maringoni, via Carta Maior

Há muita coisa em comum entre o surgimento do Partido Social Democrático (PSD), do prefeito Gilberto Kassab, e a instalação da chamada Comissão da Verdade, aprovada pela Câmara dos Deputados. Elas vão muito além de uma proximidade no tempo e no espaço. Trata-se da volta da fórmula que possibilita a polos contrários quase nunca criarem curto-circuito no Brasil. Comecemos pelo PSD.

Kassab criou um mote genial para a agremiação: “Não é de esquerda, de direita e nem de centro”, diz ele, para definir o indefinível. O PSD surge para ser situação em toda parte, pouco importando quem esteja por cima. O que importa é estar por cima. O partido nasce como situação em 18 estados, em coligações que abrangem o PT, o PMDB, o PSDB e o PSB. Em várias localidades, a legenda alia-se ao PCdoB, ao PV e ao DEM.

Kassab, talvez sem querer, detonou uma verdadeira reestruturação partidária que pode balizar a vida institucional nos próximos anos. Há o rubicão do registro a ser obtido no início de outubro, é verdade. Mas nada indica que o alcaide paulistano parará por aí.

Político apagado até ser reinventado por José Serra, que o escolheu para vice-prefeito em sua chapa em 2006, Kassab deixa de ser uma expressão local para fazer articulações mais altas. Suas possibilidades só frutificaram diante da virtual falência dos partidos mais claramente identificados com a direita no Brasil. O fato não se deveu a uma derrota, mas a um acerto.

Aliança de contrários
Os governos do PT no plano federal tiveram a notável característica de atrair e abrigar contrários na composição do governo e da “base aliada”. Ninguém mais se espanta de ver contemplados no imenso guarda-chuva oficial políticos de primeira linha da ditadura militar (1964–1985), como o senador José Sarney;destacadas lideranças ruralistas, como a senadora Kátia Abreu; representantes do grande capital, como Jorge Gerdau Johannpeter e Henrique Meirelles; sindicalistas da CUT, como Arthur Henrique; lideranças do MST, como o deputado Walmir Assunção; e um grupo trotskista, como a corrente O Trabalho. Não é algo novo. Getulio Vargas já cativara latifundiários do PSD, sindicalistas do PTB e do PCB, dirigentes industriais e correntes nacionalistas.

A questão está em definir que tipo de projeto poderia galvanizar setores que, teoricamente, teriam interesses díspares. Como unir os que vivem da especulação, a grande indústria, o agronegócio exportador, a nata do movimento sindical, os trabalhadores sem terra e os miseráveis do País?

Somente com uma ação de governo que satisfaça os poderosos, ofereça melhorias aos fracos e amorteça demandas sociais agudas com paliativos eficazes. E, especialmente, que não imponha perdas aos primeiros. É uma ação sofisticada, que demanda crescimento econômico, obtido por meio de mais ingresso de recursos externos – via diversificação de exportações e capacidade de atrair investimentos em moeda forte – e alargamento do mercado interno. Lula colheu imenso sucesso ao realizar isso tudo sem mexer nos fundamentos da política econômica de seu antecessor. Mesmo a distribuição desigual de seus saldos atenua demandas seculares em um país de imensas disparidades sociais.

Mudança sem transformação
Uma política capaz de contemplar tais ações é uma política que muda sem transformar. Que encontra brechas para alargar o modelo econômico vigente sem tocar em seus pilares. Assim, o crescimento do mercado interno se faz principalmente através da expansão de crédito. Os números do Banco Central são eloquentes: de pouco menos de 20% em julho de 2004, o total de crédito ofertado na economia chegou a 45,7% do PIB em junho de 2010. Os empréstimos do BNDES, com juros subsidiados (TJLP) de 6% ao ano, saltaram de R$35,1 bilhões em 2003, para R$140 bilhões em 2010. A isso se somam aumentos reais no salário mínimo, políticas sociais focadas e expansão do emprego, possibilitados pela expansão econômica. São avanços? Sim, são avanços notáveis!

Ao mesmo tempo, não há reforma agrária, a transferência de recursos ao setor financeiro, via pagamento de juros, bate recordes e o governo anuncia a volta das privatizações, através das concessões dos aeroportos à iniciativa privada.

A representação tradicional da direita brasileira – PSDB, DEM e PPS – ficou sem discurso, sem bandeira e, pior, sem base social. Seu eleitorado tradicional definhou. Os setores mais pobres e desorganizados mudaram o voto com a melhoria de seu padrão de vida. A essa direita, que não vive longe da máquina pública, dos financiamentos e dos cargos resta a saída de aderir ao governo. O PSD é a ponte para a adesão sem culpa e sem turbulências. É uma espécie de câmara de descompressão, que adapta interesses e amolda demandas. Mais do que o PMDB, que é ao mesmo tempo situação e oposição, o PSD pode ser a métrica da elasticidade de propósitos, sem que isso salte muito à vista.

Como classificar uma política de governo que abrigue tal conduta? Ela certamente não é de esquerda. Ao mesmo tempo, quando se olha o que os ultraliberais brasileiros pretendem – como na reunião de ex-integrantes de equipes econômicas, realizada há pouco mais de um mês no Instituto FHC –, podemos concluir que tampouco o governo pratica uma política de direita. Alguns aspectos poderiam ser classificados como centristas. O fato é que o mote de Gilberto Kassab – “nem de esquerda, nem de direita e nem de centro” – parece ter contaminado a ação oficial.

Tudo funcionará se ninguém fizer marola.

Evitar marolas
Uma das marolas significativas pode ser representada pela apuração dos crimes da ditadura na Comissão da Verdade. Não apenas vários políticos do regime militar seguem na ativa, como setores do empresariado que financiam campanhas eleitorais de diversos partidos apoiaram e financiaram a tortura.

Se for fundo na apuração do passado, a comissão vai mexer no presente.

Assim, é urgente monitorar seus passos, restringir suas atribuições, limitar suas iniciativas e dispersar seus objetivos para que suas conclusões não sejam incômodas. Tenta-se fazer dela o que o filósofo esloveno Slavoj Zizek fala sobre os novos tempos, em seu livro Bem-vindo ao deserto do real (Boitempo, 2003):

“No mercado atual, encontramos uma série ampla de produtos desprovidos de suas propriedades malignas: café sem cafeína, cremes sem gordura, cerveja sem álcool… e a lista continua: que tal sexo virtual enquanto sexo sem sexo, a doutrina de Colin Powell da guerra sem baixas (do nosso lado, é claro) enquanto guerra sem guerra, a redefinição contemporânea da política como arte da administração especializada enquanto política sem política...”

Analogamente, podemos dizer que se pretende uma Comissão da Verdade sem “propriedades malignas”. Uma Comissão que não acuse, não incomode e não puna. Uma Comissão que siga o exemplo do PSD e não crie problemas à esquerda, à direita ou ao centro.

Se isso acontecer, o Brasil perderá a grande chance de esclarecer não apenas o que ocorreu naqueles anos terríveis, mas de jogar luz em grandes acordos atuais. Mudar tal situação é possível apenas se houver muita pressão da sociedade. Caso ela tenha sucesso, esquerda, direita e centro podem voltar a ter contornos nítidos como sempre tiveram e haverá avanços significativos na vida nacional. Caso contrário, a doutrina Kassab triunfará...

Gilberto Maringoni, jornalista e cartunista, é doutor em História pela USP e autor deA Venezuela que se inventa – poder, petróleo e intriga nos tempos de Chavez (Editora Fundação Perseu Abramo).

ROSINHA É CASSADA, MAS NÃO QUER SAIR DA PREFEITURA



A Justiça Eleitoral cassou hoje à tarde o diploma da prefeita Rosinha Garotinho por abuso de poder econômico (uso indevido de veículo de comunicação social). Garotinho ficou inelegível (ver notícia abaixo).

Mas Rosinha diz que não está nem aí para a Justiça Eleitoral e não vai arredar o pé da Prefeitura (ver aqui).

Casal Garotinho é condenado por abuso de poder econômico
28/09/2011 - 17:05 – Site do TER-RJ

A juíza da 100ª Zona Eleitoral de Campos, Gracia Cristina Moreira do Rosário, determinou, nesta quarta-feira, dia 28, a cassação dos diplomas da prefeita Rosângela Rosinha Garotinho e do vice Francisco Arthur de Souza Oliveira, que ficam inelegíveis por três anos, a contar da eleição de 2008. Também condenados no processo por abuso de poder econômico em razão de uso indevido de veículo de comunicação social, o deputado federal Anthony Garotinho e os radialistas Fábio Paes, Linda Mara Silva e Patrícia Cordeiro ficam inelegíveis. A sentença deve ser publicada amanhã, dia 29, quando começa a contar os três dias de prazo para recurso ao Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro.

A Ação de Investigação Judicial Eleitoral foi ajuizada pela Coligação "Coração de Campos" e pelo então adversário de Rosinha Garotinho na disputa à Prefeitura, Arnaldo França Vianna. A juíza Gracia Cristina Moreira entendeu haver provas de que a prefeita e o vice eleitos haviam sido beneficiados por propaganda eleitoral irregular veiculada em meio de comunicação do grupo O Diário. Os radialistas teriam utilizado o espaço concedido por meio dos programas em que atuam ou são dirigidos por Anthony Garotinho para promover a candidatura de Rosinha.

A Câmara de Vereadores de Campos dos Goytacazes já foi comunicada, por ofício, sobre o teor da decisão que cassa a prefeita Rosinha Garotinho. Como as irregularidades ocorreram antes da aprovação da Lei Complementar 135/10, a lei do "ficha limpa", a juíza Gracia Cristina Moreira aplicou o prazo de 3 anos de inelegibilidade, previsto no artigo 22, inciso XIV, da Lei Complementar 64/90.
Fonte: Charles Bakalarczyk

DILMA BARRA TEIXEIRA EM REUNIÃO COM A FIFA


"E AGORA TEIXEIRA? 


Mr. Teixeira, did you accept the bribe ?
Conversa Afiada reproduz texto do R7

Dilma exclui Teixeira de reunião com a Fifa sobre a Copa de 2014

Informação foi confirmada pelo ministro do Esporte, Orlando Silva, nesta quarta-feira (28)

A presidente Dilma Rousseff terá uma reunião de alto nível com representantes da Fifa (Federação Internacional de Futebol) para discutir assuntos relativos à Copa do Brasil 2014, sem a presença do presidente da CBF e do COL (Comitê Organizador Local), Ricardo Teixeira. A informação foi confirmada pelo ministro do Esporte, Orlando Silva, que foi encarregado pela presidente de organizar o encontro.

- Estamos preparando uma conversa do governo brasileiro com a Fifa, que ainda não tem data e nem detalhes. Mas haverá uma reunião para acompanhar os preparativos para a Copa. Porque tanto a Fifa quanto o governo do Brasil têm interesse no sucesso da Copa 2014. Nós trabalhamos para que haja mais harmonia entre o governo e a Fifa.

Orlando Silva esteve na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (28) para pedir ao presidente da casa, Marco Maia (PT-RS), a criação de uma Comissão Especial para acelerar a aprovação da Lei Geral da Copa. De acordo com Maia, a criação da comissão vai permitir que a lei seja aprovada ainda este ano na Câmara e no Senado.

- Pela importância e pela plenitude da Lei Geral nós vamos constituir uma comissão especial para tratar da lei. Essa comissão deve ser constituída na próxima semana e hoje já vou encaminhar pedido aos líderes partidários para que indiquem os membros da comissão. Nós trabalhamos com a expectativa, de aprovar a lei na Câmara e no Senado até o fim do ano. Mas há vários temas que precisam ser debatidos, como feriados e venda de bebidas. Eu pessoalmente gosto de uma cervejinha no estádio, mas tudo será discutido.

Lei Geral da Copa

O Projeto da Lei Geral da Copa foi enviado em 19 de setembro pelo governo ao Congresso Nacional. Dá poderes à Fifa e dispõe sobre as medidas relativas a eventos esportivos internacionais vinculados à Copa do Mundo de 2014, como as responsabilidades da entidade e da União nos atos referentes às competições e eventos paralelos, a proteção de símbolos oficiais protegidos e as punições para quem falsificar produtos licenciados.

A legislação inclui normas desde o valor dos ingressos até a proteção das marcas de patrocinadores ligados à federação de futebol. No projeto está incluída também uma exigência da Fifa de proibir qualquer tipo de comércio no arredor dos estádios. Outro item determina a facilitação na concessão de vistos e permissões de trabalho para estrangeiros da Fifa ou de empresas ligadas à entidade, além de um artigo que cria punições para práticas contra as marcas oficiais do evento.

A Fifa também gostaria de ver liberada nos estádios a venda de bebidas alcoólicas, cuja cota de patrocínio é de uma cervejaria. Atualmente, o consumo nos estádios está proibido por uma decisão conjunta assinada pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e o Conselho Nacional de Procuradores-Gerais de Justiça do Ministério Público dos Estados e da União. Como a Lei Geral não aborda o tema, a Fifa poderá negociar com os governos estaduais a liberação.

A presidente Dilma Rousseff assinou o texto do projeto em Minas Gerais na sexta-feira (16), no evento que marcou a contagem regressiva de 1.000 dias para a partida de abertura do Mundial, em 12 de junho de 2014. A Lei Geral deve ser votada até o final do ano.

Fonte: Blog do Saraiva 13

AGÊNCIA DO SENADO - SÓ PARA RADIALISTAS!


veja o texto para radialistas

LOC: NA DISCUSSÃO DA PROPOSTA, NESTA QUARTA-FEIRA, OS SENADORES DESTACARAM QUE O CRESCIMENTO DO COMÉRCIO ELETRÔNICO IMPÕE A NECESSIDADE DE UMA ATUALIZAÇÃO DO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR. A REPORTAGEM É DE ADRIANO FARIA: 

TÉC: Se virar lei o projeto apresentado pelo senador Humberto Costa, do PT de Pernambuco, o consumidor só poderá receber ofertas de produtos por telefone e pela internet caso dê autorização expressa para isso. Sites de vendas deverão informar na página o prazo de entrega e de devolução do produto, número de telefone para reclamações e endereço físico do provedor; e haverá garantia de prazo de sete dias para a desistência do contrato a contar da data do recebimento do produto ou se a mercadoria não chegar às mãos do comprador. Para os senadores da Comissão de Ciência e Tecnologia, a CCT, esses e outros direitos devem ser incluídos no Código de Defesa do Consumidor, aprovado pelo Congresso em setembro de 1990. Eles destacaram que o principal site de comércio eletrônico no Brasil registra uma venda a cada 15 segundos, e o setor cresceu 40 por cento no ano passado, movimentando 15 bilhões de reais em 2010. Diante desse quadro, a relatora do projeto, senadora Angela Portela, do PT de Roraima, disse que é preciso adaptar o código aos novos tempos. 
(ANGELA PORTELA) Esse comércio cresceu no Brasil imensamente, cresceu absurdamente, e nós precisamos regulamentar o Código de Defesa do Consumidor para proteger este consumidor, que é o mais frágil nessa relação de produção e consumo.
(REPÓRTER) A regulamentação do comércio eletrônico é um dos eixos da atualização do Código de Defesa do Consumidor, em estudo por uma comissão de juristas. As propostas deverão ser entregues em outubro ao presidente do Senado, José Sarney.
LOC: UM PROJETO QUE ESTÁ PARA SER VOTADO NA COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA GARANTE UMA SÉ
RIE DE DIREITOS PARA QUEM FAZ COMPRAS POR TELEFONE E PELA INTERNET. 
Fonte: Agência do Senado/Adriano Faria.

NOSSA CASA!


Nossa casa

Certa vez ouvi uma comparação de nossa casa com nossa mente.
Numa explicação leiga, em nossa mente, o inconsciente é a parte onde raramente temos acesso, mas é vital; o subconsciente é uma parte que temos pouco acesso e o consciente é onde vivemos.
Em nossa casa fazemos a mesma divisão com os objetos que guardamos. Há aquele que ficam armazenados e que raramente usamos, de vez em quando nos lembramos que existem, não conseguimos nos desfazer deles, eles permanecem guardados, escondidos, não dependemos deles no dia a dia: são as lembranças, fotos antigas, objetos herdados, roupas e brinquedos da infância, representam o inconsciente. Também estão armazenados os objetos de utilidade, porém não são usados com freqüência, por exemplo: uma roupa de festa, uma mala de viagem, um livro, um aparelho de jantar, uma bandeja de prata..., são semelhantes ao subconsciente e por fim, os objetos de uso constante, que estão a nossa disposição para qualquer hora, como cama, sofá, televisão, geladeira, arranjos, revistas, tapetes..., o nosso consciente.
Por causa desta comparação é que decidi escrever este texto. Os objetos que são comparados ao nosso inconsciente, aparentemente sem muita utilidade, são os mais valiosos. Existe uma razão para eles estarem ali, escondidos, jogá-los seria uma grande dor. Eles nos recordam momentos de plena alegria vividos com pessoas que passaram em nossa vida. Elas deixaram um vazio, e este vazio é preenchido com algo que as recorde. Não importa se os objetos estão velhos, quebrados, amassados, rasgados, fora de moda... Têm um valor incalculável, são únicos. Uma perda seria algo irreparável. Alguém pode até considerá-los lixo, mas para o possuidor são verdadeiros tesouros.

Tudo isso me faz recordar objetos que guardo com carinho. Raramente são vistos, estão dentro de envelopes, de pequenas caixas. Dentre eles, um em especial que não sei como resistiu até hoje, é da época em que eu estudava a segunda série do curso primário. Está bem conservado. Eu o recebi de uma colega de sala. Nunca mais a vi. Não sei onde mora, se ainda vive, se está casada, se mora numa capital, ou quem sabe, mora em alguma cidade do interior como eu. Recordo-me de poucos colegas daquela época e tenho certeza de que não me esqueci desta amiga porque um dia me entregou uma lembrança com seu nome e um pedido. Seus cabelos eram longos lisos e usava tranças. Estudava na Água da Areia, Município de Munhoz de Melo, PR. Chamava-se Natalina Cândida da Silva. Creio que ela não saiba quem sou. No blog uso nome de casada.
Amiga, que bom que guardei esta lembrança. Nada sei da sua vida, mas não me esqueci de você conforme me pediu. Abraços e beijos e até um dia...
Ah, estava me esquecendo de dizer, se nossa casa pode ser comparada a nossa mente, é bom que ela não fique desorganizada, principalmente a minha, pode ser que alguém que leu este texto venha me visitar, e aí como me justificar?
Terezinha Bordignon

MATÉRIA POLÍTICA DO BLOG DA DILMA, LEIAM!


Tucanos criticam divulgação de pesquisa encomendada pelo partido


Gerson Camarotti, O Globo
Integrantes da bancada do PSDB na Câmara criticaram duramente a divulgação pelo partido de pesquisa encomendada ao cientista político Antonio Lavareda. A pesquisa, revelada pelo GLOBO no sábado , mostra que, se a eleição fosse hoje, Dilma ganharia no primeiro turno.
O ex-líder do PSDB, Jutahy Junior (BA), atacou duramente a estratégia do partido, de divulgar números negativos contra o próprio PSDB.
Os tucanos  seguem a risca o que disse Rubens Ricupero  ex ministro de FHC: O que é bom a gente mostra o que é ruim a gente esconde

- O PSDB decidiu fazer divulgação seletiva contra o partido. Quanto pagamos para falar mal da gente? Foi feito um vazamento seletivo para gerar fatos negativos. - disse.
Ele criticou ainda a autonomia do contratado para fazer comentários e distribuir partes da pesquisa. O tucano questiona também o fato de pesquisa ter sido usada negativamente pelo ex-ministro José Dirceu.
Em seu blog, Dirceu disse que, para os entrevistados, o governo Fernando Henrique Cardoso ganha o primeiro lugar em matéria de tolerância com a corrupção.
Segundo a pesquisa, hoje Dilma teria 59% dos votos válidos, José Serra apenas 25%, e Marina Silva 15%. Na eleição passada, Serra teve 32,6% e Marina 19,3%, o que levou a disputa para o segundo turno.
Jutahy vai cobrar explicações do presidente do partido, o deputado Sérgio Guerra (PE). Já o líder do PSDB na Câmara, Duarte Nogueira (SP), convocou a bancada para falar sobre a pesquisa.

Por Jussara Seixas

NÚCLEO DA UERN: REELEMBRANDO UM POUCO DA HISTÓRIA E DA LUTA!


AUDIÊNCIA PÚBLICA EM DEFESA DA UERN









Seguências das fotos: de cima para baixo: Eduardo Vasconcelos-CPC/RN e ANE/RN, Dr. Cid Arruda Câmara, Juiz, Dr. Ricardo Faria, Protesto dos Estudantes e última Passeata Rumo a Câmara dos Vereadores de Nova Cruz/RN.




Na última quinta-feira (16) , a Câmara dos Vereadores de Nova Cruz/Rn, promoveu uma Audiência Pública para discutir e debater o caso UERN x Prefeitura, após a não publicação do edital do vestibular de 2011, onde não constava a realização do vestibular para o Curso de Direito, o que sofreu uma reação da sociedade em geral, só que a prefeitura de Nova Cruz, disse que a culpa era da UERN e a UERN disse que a culpa era da prefeitura, pois segundo a UERN a prefeitura não vinha cumprindo com o CONVÊNIO, ou seja, não vinha dando a infraestrutura necessária para o funcionamento do curso. Preferimos ficar com a posição da UERN, por entender que a UERN é uma instituição que a mais de 40 anos vem formando jovens e é reconhecida nacionalmente como uma das melhores do Rio Grande do Norte , também conversamos com a Chefe de Gabinete da Reitoria, profª Francisca Glaudionora da Silva, que nos garantiu a transparência, completou: " Há seis (06) meses que tantamos um contato com a prefeitura e não obtivemos resposta, inclusive o próprio reitor ligou do seu próprio celular para o prefeito e não obteve resposta.", concluiu. A audiência foi bastante participativa, a mesa foi composta pelos vereadores Antonio Gomes (presidente), Nia de Pedro Salú, Fernando Bezerra, Beto Martins, Gelson Vitor, Manga Rosa e Dinho, além do Juiz de Direito Civil, dr. Ricardo Farias, Dr. Cid Arruda Câmara, Professora Cilene, secretária municipal de educação do municipio, prof. Francinaldo Matias, coordenador do Núcleo da UERN, estudantes, Carlos Eduardo (ciências da computação da UERN), Vanderson, estudante do curso de direito da UERN, Sidney Soares, representado a Comissão FICA UERN, profª Nevinha (3ª DIRED), profª Ana, representando a UERN, entre outros. Destaque na audiência foi as participações do Juiz, dr. Ricardo Farias, onde o mesmo entregou documento, juntamente com o Ministério Público, propondo parceria com a UERN para que os estudantes do curso de direito possam estagiar na estrutura da 12º Comarca de Nova Cruz/RN, depois a proposta de Dr. Cid Arruda, que propõs a UERN para que a reitoria enviasse a Assembléia Legislativa um projeto de lei, transformando o núcleo de Nova Cruz em Campus Avançado e por último, Sidney Soares, representando a Comissão FICA UERN, que leu o convênio, tornando público o teor da parceria entre UERN e Prefeitura Municipal de Nova Cruz. Houve também denúncias por parte dos estudantes, Carlos Eduardo, estudante da Ciências da Computação, onde ele falou que dos 11 (onze) computadores, só 03 (três) estão em funcionamento e Vanderson, estudante do Curso de Direito, falou que a biblioteca só dispõe de 03 (três) livros para 10 (dez) alunos, ou seja, se passarem um trabalho para os 10 estudantes, sete ficarão sem os livros, é mole? Pela parte da platéia, o presidente do CPC/RN, Eduardo Vasconcelos, simplificou: " A confusão se deu pela quebra de cumpromisso por parte do senhor prefeito, Flávio Azevedo, concluiu. Fanalizado a audiência a expectativa se volta agora para a reunião que o Reitor, prof. Milton Marques vai ter primeiro com a Comissão FICA UERN e em seguida com o senhor prefeito de pé no chão! Vamos aguardar, agora lembrando que a sociedade está de olho! e vamos á luta!

terça-feira, 27 de setembro de 2011

REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA COMISSÃO "FICA UERN"

A SOCIEDADE DEVE E PODE APOIAR AS LUTAS DOS ESTUDANTES!

MEMBROS DA Comissão FICA UERN em audiência com o Dr. ADILSON GURGEL-vice-presidente do CEE/RN e representante do OAB-RN no CEE/RN.
Próximo sábado (01/10) a Comissão "Fica UERN" realizará Reunião Extraordinária na Escola MODELO/Nova Cruz as 9h.

Assunto:  Situação Emergencial da UERN, viagem a Natal, I DEBATE e outros encaminhamentos.
É preciso que todos participem!

A situação da UERN em Nova Cruz a cada dia fica mais difícil, falta tudo, ou quase tudo!  É preciso que a comissão e os estudantes tomem atitudes para a viabilidade do núcleo, caso contrário...

Mantivemos contatos por telefone com o reitor, Milton Marques de Medeiros, quanto a falta da internet e o mesmo ficou de manter contatos com o campus em Natal através do seu gabinete para acompanhar as reclamações ora citadas.

Apesar de todas as dificuldades é bom lembrar que os esforços dos estudantes, em especial o curso de DIREITO (1ª turma), que em sua grande maioria fez a prova da ORDEM e muitos passaram, levou a reitoria a adiar a extinção do curso, parabéns ao esforço físico e mental, ferramentas necessárias para a aprovação.
Portanto estejam todos presentes a Reunião Extraordinária!

Até sábado!

NOSSA FORÇA ESTÁ NA ORGANIZAÇÃO!  A UERN SOMOS NÓS NOSSA FORÇA NOSSA VOZ!  JACARÉ PARADO VIRA BOLSA DE MADAME!

NÚCLEO DA UERN EM NOVA CRUZ/RN: CORTARAM A INTERNET?


NÚCLEO DA UERN DE NOVA CRUZ-RN: UM ABSURDO!-PARTE II

Segundo A ANE-RN, ainda a pouco recebeu uma mensagem via celular de um estudante, denúnciando que a INTERNET está cortada, será?  Vamos procurar saber!  Mas se isso tiver sentido é um ABSURDO! 

Essa situação vem se confirmar o que desde do inicio do ano que a Comissão FICA UERN vem denunciando, ou seja, uma verdadeira falta de consideração para com os estudantes que estudam no núcleo por parte da prefeitura!

Atenção DIREÇÃO GERAL DA UERN, ALÔ REITORIA DA UERN, tomem uma PROVIDÊNCIA!

DEBATE JÁ, ESTUDANTES UNIDOS JAMAIS SERÃO VENCIDOS!

MUDANÇAS NAS REGRAS DAS ELEIÇÕES DO CONSELHO TUTELAR, DE NOVO!


COMISSÃO DAS ELEIÇÕES DO CONSELHO MUDAM PROPAGANDA?

Ainda pouco por telefone a candidata ao Conselho Tutelar de Nova Cruz, Jeane Xavier nos informou que a Comissão Eleitoral "proibiu"  a propaganda pela internet?  Uma ferramenta a favor da democracia que leva a proposta dos candidatos, o porque das mudanças constantes?

Vamos procurar saber direito e voltaremos nos comunicar, mas desde já achamos um ABSURDO!

Por isso tivemos que tirar a matéria sobre as eleições, pedimos aos nosso leitores desculpas, mas é a "DEMOCRACIA"!.